Depilação a laser: mitos e verdades Depilação a laser: mitos e verdades

BLOG

Depilação a laser: mitos e verdades

A imagem mostra uma mulher de pele morena deitada sobre uma maca branca, só é possível visualizar as pernas da modelo que estão nuas. Acima dela, a mão de uma pessoa branca, com luva azul, segura um aparelho de depilação a laser, ele é branco com detalhes em preto e amarelo. Ao fundo está uma parede bege.
06 de setembro de 2021

Quando o assunto é remoção dos pelos, a depilação a laser é um dos métodos mais benéficos para a pele. Mesmo que seja um procedimento muito popular, diversas dúvidas ainda permeiam o tema, gerando informações desencontradas. Para esclarecer os questionamentos do público, compilamos as principais afirmações sobre o assunto neste artigo, identificando quais são verdade e quais são mito. Continue lendo e saiba mais!

Quem faz depilação a laser não pode fazer bronzeamento

Verdade. Quem faz a depilação a laser deve evitar a exposição direta ao sol por, no mínimo, uma semana após o procedimento. Além disso, é preciso proteger a pele com filtro solar de FPS 30 ou maior. Toda essa precaução é necessária para evitar danos à pele, que fica mais sensível à radiação depois do laser.

Nos casos de pacientes adeptos ao bronzeamento artificial, a recomendação permanece a mesma. Quando ele é feito antes da depilação, aumenta a melanina da pele e reduz a eficácia do laser. Se for feito depois, pode causar manchas e pequenos ferimentos devido à sensibilidade na região.

A depilação a laser dói mais do que a cera

Mito! As tecnologias envolvidas no procedimento são de última geração, portanto não causam dor ao paciente, que pode voltar às atividades rotineiras logo após a sessão. Já o método com cera tende a apresentar níveis de desconforto muito maiores. Portanto, se a pele do paciente for sensível, a recomendação é que opte pela depilação a laser.

Para fazer depilação a laser, o pelo precisa estar grande

Mito. O tamanho correto do pelo para a depilação a laser varia de acordo com a região do corpo. Em geral, a recomendação é que eles sejam tirados com lâmina cerca de três dias antes do procedimento. Desta forma, o laser irá atingi-lo em sua fase de crescimento. 

A depilação a laser é definitiva

Verdade! Os pelos removidos com a depilação a laser não voltam a crescer, pois os folículos pilosos que os envolvem são destruídos. Vale ressaltar que esse efeito só é possível após a conclusão de todas as sessões.

Ainda assim, alguns pacientes podem precisar de sessões de manutenção a cada um ou dois anos, porque a pele é capaz de produzir novos folículos. Nesses casos, o procedimento é mais rápido, pois os novos pelos crescem mais frágeis e finos.

A depilação a laser pode ser feita no corpo e no rosto.

Verdade. A depilação a laser possui diferentes intensidades, que se adequam às variadas regiões do corpo – mesmo para as mais sensíveis, como a área íntima e o rosto. A única exceção são as sobrancelhas, que não devem ser removidas com este método, já que ficam muito próximas aos olhos.   

Homens não podem fazer a depilação a laser

Mito! Assim como as mulheres, os homens podem usufruir de todos os benefícios que envolvem a depilação a laser. O método é muito eficaz para a remoção dos pelos da barba, bigode, axilas e peitoral, por exemplo.

A depilação a laser não causa foliculite

Verdade. Outros métodos, como a lâmina e a cera, tendem a causar problemas na pele, incluindo a foliculite e os pelos encravados. A depilação a laser evita esses problemas, pois destrói os folículos pilosos e remove os pelos permanentemente.

A depilação a laser funciona em todos os tons de pele

Verdade! O laser utilizado no procedimento é atraído pela melanina, a principal substância que constitui o pelo, e é responsável pela sua coloração. Pessoas com pele morena ou negra possuem mais pigmento na pele e, consequentemente, mais melanina. Antigamente, a depilação a laser não era recomendada para essas pessoas, pois o tratamento causava manchas na pele. Entretanto, os aparelhos mais modernos conseguem distinguir as proteínas e remover os pelos com efetividade, sem gerar riscos à pele.

Os únicos pacientes que não podem usufruir dos benefícios da depilação a laser, são aqueles que possuem vitiligo. Isso porque, as áreas do corpo com a doença não possuem melanina, impossibilitando a ação do laser.   

Nossa bio

icone-menor-dra-sheila-matielo

A Dra. Sheila Matielo (CRM 28.882) é graduada em Medicina pela Universidade de Passo Fundo (UFP) com especialização em Nutrologia e Medicina Estética, e com pós-graduação em Dermatologia. ?‍⚕

Assine a Newsletter

Nossas Tecnologias Nossas Tecnologias

Desfrute a beleza de bem-estar

Tratamentos e protocolos específicos para a saúde da sua pele.

Topo
Open chat