Subcisão Subcisão

Procedimentos

Subcisão

Ao centro da imagem é possível visualizar uma mulher caucasiana, de costas. Ela veste uma calcinha branca e tem algumas celulites nas pernas e no bumbum. Ela está com as mãos apoiadas no quadril

Uma técnica cirúrgica indicada para tratar o relevo na pele, melhorando celulites, cicatrizes e estrias. Essa é a subcisão, um procedimento realizado com a utilização de uma agulha especial, que deixa a pele com um aspecto mais liso e saudável. A seguir, entenda como ela é feita, quais são as suas indicações e os cuidados necessários durante a recuperação. Confira! 

O que é a subcisão?

A subcisão é uma técnica cirúrgica de baixa complexidade que, dependendo da área tratada, pode ser realizada no próprio consultório médico. Portanto, não exige a internação do paciente. É uma excelente alternativa para a correção de relevos e depressões profundas na pele, como cicatrizes, rugas e, principalmente, celulite de grau III ou superior.

Essa técnica é conhecida por diferentes nomes além de subcisão, como cirurgia subcutânea sem incisão e subcision.

Como é feita a subcisão?

A subcisão costuma ser realizada em um período que varia de 30 a 60 minutos, de acordo com a área tratada e sua extensão. Além disso, é aplicada uma anestesia local para dar mais conforto ao paciente. Todavia, para regiões mais amplas, anestesia geral pode ser necessária.

Após a sedação, o primeiro passo para realizar a subcisão é a introdução de uma agulha bisturizada sob o tecido com desníveis, através de pequenas incisões. A partir daí, o médico responsável pelo procedimento define a melhor técnica para cada paciente, que varia de acordo com o local e com o tipo de relevo ou depressão presente na pele.

Os movimentos costumam ser em sentido de vai e vem ou em moções circulares; assim, a agulha rompe o tecido fibroso – responsável por formar a celulite – e os vasos sanguíneos são seccionados. Esse processo resulta em hematomas locais que desencadeiam uma reação inflamatória desejada.

Como consequência da subcisão, o organismo produz um novo tecido conjuntivo, que preenche a pele tratada, melhorando a aparência local e redistribuindo a gordura e as forças de tração e de tensão. Essa nova estrutura é rica em proteínas que melhoram a sustentação da pele, como o colágeno e a elastina, o que reduz consideravelmente deformações como celulites e cicatrizes.

Quais as principais indicações da subcision?

Como dito anteriormente, a subcisão é recomendada para amenizar desníveis profundos na pele, que afetam a aparência e a autoestima dos pacientes. Por isso, o procedimento é indicado para o tratamento de diferentes casos. Na sequência, conheça alguns deles.

Celulite

A subcisão é um dos tratamentos mais indicados para a celulite, especialmente aquelas de grau III ou superiores. Para melhorar o aspecto dos “furinhos” indesejados, a agulha bisturizada é inserida sob a pele com o objetivo de romper os bolsões fibrosos. Assim, o tecido deprimido é solto e a pele fica com um aspecto mais liso e bonito.

Quando o procedimento é realizado em áreas pequenas, pode ser feito no consultório médico e demanda apenas uma anestesia local, mostrando ótimos resultados!

Cicatrizes

Alguns tipos de cicatrizes podem ser amenizados com a subcisão, em especial quando resultam de fibras que se aderem às camadas mais profundas da pele. Nesses casos, elas costumam ter forma de depressão, ao invés do habitual relevo.

Para deixar o aspecto da pele mais bonito e saudável, o médico “desgruda” essas fibras, gerando a elevação da pele e melhorando a aparência das cicatrizes. Esse procedimento exige a aplicação de anestesia local.

Estrias

Tanto as estrias brancas, quanto as avermelhadas, podem ser tratadas com a subcisão. Para amenizar a aparência dessas marcas, o médico descola a pele sob a estria, melhorando o aspecto geral da região e estimulando a produção de colágeno. O procedimento é dolorido, por isso costuma ser realizado com anestesia local.

Quais os cuidados pós-subcisão?

Os resultados da subcisão não são vistos de imediato, e a recuperação é uma parte essencial para garantir que eles sejam satisfatórios. Após o tratamento, o paciente pode retornar para casa no mesmo dia, mas deve se manter em repouso por, aproximadamente, uma semana. Passados os 7 dias iniciais, é possível retornar à rotina; todavia, os exercícios físicos precisam ser evitados por, no mínimo, 14 dias.

Em alguns casos, é necessária a utilização de malha compressora durante 30 dias ou mais. Dessa forma, os hematomas pós-subcisão são diminuídos e a recuperação se torna mais rápida. Na maior parte dos casos, os resultados surgem em, aproximadamente, 90 dias.

Nossas Tecnologias Nossas Tecnologias

Desfrute a beleza de bem-estar

Tratamentos e protocolos específicos para a saúde da sua pele.

Topo
Open chat